Como é que a AIESEC desenvolve a Liderança de que o Mundo precisa?

Perguntamo-nos muitas vezes como é que a AIESEC desenvolve a liderança através de seus estágios, ou até mesmo no programa de membro. A resposta é simples: através do nosso próprio modelo de desenvolvimento de liderança. A AIESEC acredita que os problemas mundiais podem ser solucionados através da liderança e, por isso, compromete-se a desenvolver jovens líderes, que, no futuro, assumirão posições de liderança e poderão fazer com que essa mudança no mundo aconteça.

01

O nosso modelo de desenvolvimento de liderança, popularmente conhecido entre os nossos membros como “LDM” (Leadership Development Model), possui quatro elementos essenciais para o desenvolvimento do líder:Empowering Others, Solution Oriented, Self Aware e World Citizen. Esses quatro elementos estão ligados a qualquer experiência proporcionada pela AIESEC, seja ela uma experiência de voluntariado, estágio profissional ou até mesmo nas experiências de membro.

Fixe! Mas como é que isso funciona na prática?”, deves estar a perguntar-te . Vou tentar explicar por tópicos utilizando o Global Citizen, o nosso programa de Voluntariado Internacional.

SELF AWARE

Ao viajar para outro país para viver uma experiência de voluntariado, estarás num local ao qual provavelmente nunca foste antes, sem os teus amigos e familiares por perto, num país com uma cultura diferente, com pessoas com um quotidiano diferente, e cuja língua nativa não é, provavelmente, o português. Começando por esse choque cultural inicial, irás aprender a conhecer-te melhor. Saberás as tuas limitações, saberás quais são as suas forças e fraquezas, e até mesmo os teus gostos pessoais, o que em Portugal era um pouco difícil de perceber por, provavelmente, nunca teres parado para pensar sobre isso. Darás valor até àquela música ou comida que odiavas e que achavas que nunca irias encontrar uma pior!

SOLUTION ORIENTED

Já no teu trabalho, tentarás sempre fazer o teu melhor para vencer os desafios que te forem propostos (e isto está relacionado com a tua oportunidade, seja ela uma oportunidade de Educação, Empreendedorismo Social, Saúde ou Cultura), terás apenas 6 semanas para conseguir fazer com que uma ONG tenha um plano de marketing melhor, ou que crianças tenham uma boa experiência e aprendam inglês, ou que as pessoas daquela comunidade saibam como prevenir e evitar que uma IST se espalhe. Todas estas mudanças implicam capacidade adaptação consoante os desafios que possam surgir durante essas seis semanas de experiência.

EMPOWERING OTHERS

No fim desta experiência, a comunidade em que trabalhaste terá uma nova realidade: a ONG terá um melhor desempenho, as crianças saberão a importância da aprendizagem de uma nova língua e da interculturalidade, as pessoas com que falaste sobre IST agora saberão como preveni-las. Com este conhecimento que implementaste ou ensinaste, a qualidade de vida das pessoas irá mudar, tal como os seus conhecimentos e perspetivas que, mais tarde, irão ser incutidos às próximas gerações, sucessivamente. E quem sabe serão até motivados a viver uma experiência como a tua, sair da zona de conforto e ensinar algo, mesmo que pouco, a outras pessoas.

WORLD CITIZEN

Por fim, ao voltares a Portugal, saberás que os problemas não se limitam apenas ao nosso país, que há outras pessoas que vivem realidades piores e, que se cada jovem decidir ensinar algo novo a essas pessoas (e vice-versa), o mundo se tornará um lugar muito melhor para se viver. Irás aprender que a tua casa não é o teu país, mas o mundo inteiro, e por isso sentirás que és responsável por fazer com que no futuro do mundo seja cada vez melhor.

02

Conseguiste entender? É assim que funciona o desenvolvimento da liderança em que acreditamos. Agora que já o conheces, resta-te sair da tua zona de conforto e participar no movimento de liderança que desenvolve os jovens e os envolve com o mundo, tornando-o um lugar melhor para as próximas gerações.

 

Guilherme Costa

Graphic Design Manager

design@aiesec.pt

Comentários

comentários