Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres!

Hoje, dia 25 de novembro, celebra-se o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres. Esta data foi implementada pela ONU com o intuito de alertar a nossa sociedade para os diversos tipos de violência contra as mulheres.

As mulheres sofrem vários tipos de violência, desde casos de abuso ou assédio sexual até maus tratos físicos e psicológicos, uma situação que se tem vindo a agravar com a pandemia. Antes do aparecimento do covid-19 cerca de 18% das mulheres experienciaram algum tipo de violência física ou psíquica por um parceiro intímo no ano anterior, cenário que se agravou após a pandemia com o número de chamadas para as linhas de apoio a quintuplicar. Ademais, é estimado que a cada 3 meses de confinamento, 15 milhões de mulheres venham a sofrer de violência. (Fonte: Observador e Público)

No caso português, uma em cada quatro mulheres admitem ter sido vítimas de algum tipo de violência desde os 15 anos e, 60% destas, sofreu consequências ao nível da saúde e do seu bem-estar. Mais do que isto, uma em cada cinco mulheres afirma nunca ter contado a alguém sobre os abusos de que era vítima.

A APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima – entre os anos de 2013 e 2018 registou 104 729 crimes de violência doméstica e prestou apoio a 43 456 pessoas, sendo que a esmagadora maioria das vítimas são mulheres (86%).

Quanto às punições para os agressores, registou-se um aumento do número de reclusos que se encontram com pulseira eletrónica ou a cumprir pena efetiva por atos de violência doméstica, podendo significar um avanço na forma como a sociedade vê este crime.

Contudo, e os dados falam por si, ainda há muito a ser trabalhado na nossa sociedade. Precisamos de começar a unir esforços para que as mulheres sejam vistas como iguais e não inferiores. É preciso dar voz às vítimas de violência doméstica e quebrar o ditado popular de que “entre marido e mulher não se mete a colher”.

Mais do que nunca, é importante agir e consciencializar as pessoas para que as vítimas tenham todo o apoio de que necessitam e não sejam culpadas pelas agressões que sofrem.

E tu podes contribuir! Como? Desafiando-te e participando nos programas de voluntariado internacional da AIESEC em prol do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 5 – Igualdade de Género. Inscreve-te em: aiesec.org/global-volunteer.

Comentários

comentários