photo Global Village_zpsjtb0qg6r.jpg

“Há mais mundo para além do teu”

Global Village 25 Fevereiro 2014

No passado dia 25 de Fevereiro decorreu na Cidade Universitária a primeira edição do Global Village. Um evento que juntou num só espaço uma miscelânea de culturas, experiências, pessoas, histórias e alunos dispostos a explorar o mundo.

Esta foi uma estreia na Cidade Universitária de Lisboa promovida pela AIESEC já considerada pela UNESCO como a maior organização mundial gerida por estudantes universitários onde durante nove horas os visitantes tiveram acesso a uma autêntica montra de oportunidades de Estágios de Voluntariado Internacional do programa “Global Citizen”.

É sabido que num período em que as assimetrias económicas geram outras assimetrias em países com estruturas de apoio mais carenciadas e onde a globalização nos impele na direção da diversidade, a tolerância cultural torna-se uma questão crucial para as sociedades. A AIESEC sediada em mais de 125 países em todo o mundo surge no sentido de contribuir para a cultivação de valores nos jovens de hoje que são exigências da sociedade do amanhã. Parafraseando um dos momentos da cerimónia de abertura “A permanência na defesa de valores é pois essencial. Sem eles não há futuro mas apenas uma sucessão errática de acontecimentos!” – Rogério Gaspar.

Era em dois espaços distintos e com uma programação pensada ao pormenor que decorria o Global Village. Por um lado, no auditório os alunos tinham acesso a um momento intimista de partilha de histórias e estórias de jovens que se tinham lançado ao desafio de abraçar a experiência de fazer voluntariado Internacional. Por outro, num espaço mais amplo decorria uma feira cultural onde existiram uma série de workshops e dinâmicas que animaram a o dia. Era neste mesmo espaço que os alunos poderiam esclarecer as suas questões sobre os pormenores do programa. Houve ainda um terceiro espaço onde em parceria com a Associação de Estudantes de Medicina de Lisboa foi realizada uma feira de voluntariado nacional.

Além das informações e da panóplia das actividades preparadas para este dia foram ainda sorteadas e oferecidas algumas destas experiências de voluntariado no final do dia graças a parcerias com organizações como a Top Atlântico, ISIC e o Wall Street English que deram a possibilidade de alguns jovens terem acesso a estas experiências sem os custos habituais. O Global Village foi assim um evento que proporcionou uma experiência de partilhas entre diferentes culturas de modo a que os jovens absorvam um pouco do que é estar/fazer parte de outro país, e despertar neles a vontade de fazer um projecto social no estrangeiro.

Comentários

comentários